Gamificação no local de trabalho: é uma boa ideia?

Funcionário feliz sentado com um livro nas mãos para ilustrar o impacto da Gamificação no local de trabalho.

O que é  Gamificação?

Vamos começar com uma história real para entender o porquê Gamificação é discutido com tanta frequência nas empresas? Em 2009, fui Gestor de Projetos numa empresa de consultoria de sistemas, trabalhando em projetos e produtos de TI para um grande grupo retalhista em Portugal. Trabalhávamos em um ambiente muito agressivo e com pressão constante por entregas e prazos. Foi quando decidi me dedicar a entender o que nos impedia de nos tornarmos uma equipe de excelência sem ter que sacrificar nossas noites ou finais de semana. Conversando com os membros da equipe, percebi que muitos dos nossos problemas estavam ligados à qualidade da entrega. A baixa qualidade gera estresse de diversas formas: perda de confiança, retrabalho, prazos mais apertados, mais custos e insatisfação na equipe e no cliente. A solução certamente seria melhorar a qualidade das entregas. Mas como? Então comecei a pensar em maneiras de envolver as pessoas com esse assunto. Juntamente com os restantes gestores de projetos da área, criámos um Sistema de Milhas para premiar as pessoas que se envolveram no processo e nos vários desafios que lançámos. Havia muitas maneiras de ganhar milhas, desde a entrega de um documento que foi aprovado pela primeira vez até a entrega de um código livre de erros para teste. Zero bugs no ambiente de produção, por exemplo, não só rendeu muitos quilômetros para a equipe, mas também foi um ótimo momento de comemoração porque evitou muitos custos, estresse e uma imagem manchada. Embora não tivesse conhecimento, estava utilizando com minha equipe o conceito de gamificação, que consiste em utilizar elementos de jogos fora do contexto dos jogos, como no ambiente de trabalho. O conceito em si não é novo e existe desde a década de 1970, “Os jogos podem criar um mundo melhor na TedX”.

Elementos da gamificação

Se gamificação significa usar elementos de jogos, quais são esses elementos? Existem vários, mas os mais comuns e mais utilizados são:

  • Narrativa

Dando contexto ao jogo com tema relacionado ao seu nicho de negócio ou público-alvo.

  • Avatar

Adicionar uma representação visual de um personagem que esteja relacionado ao contexto da história.

  • Desafio

Como em qualquer jogo, é importante ter um desafio que motive os competidores. Cuidado com a dosagem do nível de dificuldade, que não pode ser muito fácil para tornar o jogo chato ou muito difícil para desencorajar a participação.

  • Recompensas

As recompensas incentivam o jogador a participar e permanecer engajado.Os distintivos, por exemplo, são uma das formas mais comuns de recompensa e simbolizam uma conquista importante do jogador. Desafios e recompensas são dinâmicas estimulantes que, desde a infância, estimulam a competitividade inerente a todos os seres humanos. . E os elementos dos jogos cumprem muito bem esse papel.

exemplos de Gameficação

Não é de admirar que gamificação tornou-se cada vez mais popular. Os exemplos mais comuns de gamificação são aplicativos de aprendizagem como  Duolingo, o aplicativo mais popular para aprendizagem de idiomas. Mas existem muitas outras maneiras de usar essa técnica. A Nike desenvolveu o

  Clube Nike Run   App para incentivar e engajar os usuários em sua rotina de corrida. A Starbucks, por outro lado, criou   Minha recompensa Starbucks, um aplicativo para recompensar a fidelidade do cliente. Outra grande história de sucesso foi a

 Herói da pizza Domino’s   papp, criado em 2011 pela Domino’s Pizza para apostar na compra de pizzas. A Victoria’s Secret, uma famosa fabricante de lingerie feminina, também aderiu ao movimento da gamificação e criou

 PINK Nation. O aplicativo permite aos usuários desbloquear emblemas, ganhar prêmios, jogar e participar de competições. Além destes exemplos, existem muitos outros nas mais diversas empresas dos mais diversos ramos de atividade, como Google, Microsoft, Zappos, L’oréal, Walmart, Marriot, e muitos outros. Uma simples pesquisa no Google é suficiente para encontrar casos de sucesso de gamificação.

Gamificação no local de trabalho

Voltando à nossa questão, será uma boa ideia utilizar a gamificação no local de trabalho?
A investigação mostra que a gamificação pode aumentar significativamente a motivação e o envolvimento no trabalho. O inquérito Gamification at Work de 2019 apresenta alguns dados interessantes:

  • 88% das pessoas que utilizam a gamificação em software no trabalho afirmam que isso as torna mais felizes.
  • 89% afirmaram que quando uma tarefa específica no trabalho é gamificada, sentem-se competitivos e desejosos de a completar.
  • 89% acreditam que são mais produtivos e obtêm melhores resultados se o trabalho for mais gamificado.
  • 78% dizem que a gamificação no processo de recrutamento torna uma empresa mais apetecível.

Se pensarmos que as empresas gastam alguns milhares de dólares todos os anos em recrutamento, integração e formação, porque não utilizar a gamificação para os tornar mais eficazes?
Além disso, até as tarefas repetitivas e aborrecidas podem ser gamificadas, tornando o trabalho mais estimulante e produtivo.

Como utilizar a gamificação no local de trabalho

Exemplos de casos de sucesso

Formação

A SAP, uma das maiores empresas de software do mundo, criou um jogo chamado Road Warrior para os seus representantes de vendas.
Este jogo simula um cenário da vida real para o cliente.
Este jogo não só se tornou numa formação divertida, como também aumentou os resultados.

Onboarding

A empresa de consultoria A Deloitte utiliza a gamificação no seu processo de integração.
Os recém-chegados juntam-se ao jogo e formam equipas para aprenderem em conjunto sobre os processos da empresa, tais como privacidade, conformidade, ética e outros.

Tarefas de trabalho

A Microsoft tem os seus produtos disponíveis em diferentes línguas, o que torna muito difícil que as traduções façam sentido em todas as línguas com apenas uma equipa para garantir a exatidão da tradução.
Assim, a Microsoft utilizou um jogo para que todos os seus funcionários em todo o mundo encontrassem problemas nas traduções.

Recrutamento

A Google, uma empresa que não precisa de apresentações, desenvolveu um jogo para recrutar novos talentos: Google Code Jam. O concorrente participa em várias rondas de codificação.
Os melhores participantes recebem uma oferta para trabalhar numa das melhores empresas do mundo.

Conclusão

Em termos de gamificação, existe uma possibilidade infinita de utilizações, e para o local de trabalho não é diferente: recrutamento, processos de onboarding, formação de competências, redução de despesas de viagem, criação e implementação de ideias, formação de equipas, e muito mais.
A utilização da gamificação não é certamente nova, mas tem sido cada vez mais utilizada nas interacções das empresas com os seus clientes e colaboradores.
Em um mercado cada vez mais competitivo, a gamificação pode ser uma excelente alternativa para manter os funcionários motivados, engajados e, consequentemente, mais produtivos.
Desta forma, termino este artigo com uma pergunta: Você já teve algum insight de gamificação para o seu local de trabalho? Deixe-nos saber nos comentários!
Gostou deste artigo?
Compartilhe-o com seus amigos e colegas de trabalho, e comece a trazer resultados utilizando a gamificação!

Picture of Joice Hahn

Joice Hahn

Posts Relacionados

Entre em contato e veja o que podemos fazer pelo seu negócio – sem compromisso!